top of page

AO IBAP, UM FELIZ NATAL E UM GRANDE ANO NOVO!

Atualizado: 29 de dez. de 2020

- Sebastião Vilela Staut Junior -


Arte: (c) Guilherme Purvin

Sim, eu sei bem que as saudações natalinas e os bons augúrios de final de ano foram criados para serem trocados entre pessoas. Nesta época, não há quem não se realize em desejar ao próximo, e dele receber, os votos de que tudo seja melhor no futuro próximo. Por isso também festejamos, na esperança de que esta vez será a vez em que os bons desejos se farão realidade.


Bem, já se vão muitas ocasiões em que saúdo as pessoas pelo fim de ano, as mais estreitadas e as mais distantes, e gosto muito de fazê-lo. Desta feita, contudo, vou me permitir a ousadia; sim, a ousadia de dirigir meus votos natalícios e de bom ano a uma instituição, ao nosso querido IBAP.


Já se vão quase três décadas desde quando me aproximei dele, àquela época ainda o Instituto Paulista de Advocacia Pública, atraído que fui pelo convite de jovens advogados públicos que, como eu, viam no Direito um instrumento para realização de Justiça Social.


Nesses tempos de instituto, conheci pessoas incríveis, aprendi muito, li muito, publiquei alguma coisa, participei de congressos, rodas de conversas, eventos temáticos, alguns jantares e bebedeiras. Vivi tantas das boas coisas que a vida nos proporciona no instituto, coisas como a amizade, a solidariedade, o compartilhamento, o aprender e o ensinar.


Pelas mãos do instituto pude estar mais próximo de pessoas de todas as etnias, orientações e credos. Pelos pulmões do instituto vi respirarem quilombolas, ribeirinhos, índios. Nas páginas do instituto construíram-se defesas de biomas, de vidas dignas, de liberdades democráticas.


Em algum momento dessa trajetória, o IBAP, para além dos seus estimadíssimos integrantes, aos quais sempre reverenciarei, tomou forma própria, frequentando minha memória afetiva sempre como algo terno e querido, tal qual a primeira bicicleta, o primeiro almanaque, que são muito mais do que coisas, mas representações de nosso querer e de nossa formação.


O IBAP, em sua trajetória de muita dignidade, luta e empenho, me deu muito mais do que recebeu de mim. Tenho a alma plena de alegria por estar mais um ano participando de suas atividades e muito grato sou pelo esforço de todos aqueles que o mantém firme, lutando com muito brilho e esforço o bom combate.


Por isso, hoje, peço licença aos colegas, às amigas, aos amigos, para desejar, de forma bastante inusual, ao nosso INSTITUTO BRASILEIRO DE ADVOCACIA PÚBLICA, um Feliz Natal e um Ano Novo pleno de realizações!


Viva o IBAP!

 

Sebastião Vilela Staut Jr. é advogado, escritor eventual, Procurador do Estado de São Paulo e orgulhoso membro do IBAP



71 visualizações5 comentários

5 Comments


Elizabeth Harkot De LaTaille
Elizabeth Harkot De LaTaille
Dec 31, 2020

Excelente ideia a de homenagear o IBAP, cada vez mais imprescindível ao país!

Like

Sebastião Staut
Sebastião Staut
Dec 29, 2020

Muito grato Madeleine!

Like

Madeleine Hutyra
Madeleine Hutyra
Dec 28, 2020

Foi acertada tua ideia, Sebastião, de cumprimentar o IBAP. Esta associação, à qual tenho a honra de pertencer, merece estes cumprimentos. Muito aprendizado, muita luta, troca de ideias, debates, manifestações de indignacão, amizades, enfim, esta força formada pelo coletivo que respeita os princípios e os ideais democráticos. Parabéns, Sebastião, e parabéns, IBAP !!

Like

Sebastião Staut
Sebastião Staut
Dec 28, 2020

Obrigado Ricardo! Vc faz parte daqueles que tem mantido o Instituto no bom combate.

Like

Ricardo Antônio Lucas Camargo
Ricardo Antônio Lucas Camargo
Dec 28, 2020

O registro da trajetória do IBAP, nesta época de festividades, ainda que estas tenham de ser reconfiguradas em virtude da pandemia, sempre é oportuno, sobretudo em virtude do seu papel de visibilização das grandes questões que passam ao largo dos que somente se movem em função do proveito econômico individual e que, no entanto, dizem respeito a todos. Parabéns, Sebastião, por estares a registrar a trajetória de uma ONG que procurou refletir sobre esta instituição tão essencial ao Estado de Direito, porque só pode ser pensada a partir da submissão do Estado ao ordenamento jurídico: a Advocacia Pública.

Like
bottom of page